Informe seu e-mail para receber nossa Newsletter:

Newsletter:

Esportes

Cidade: UBATUBA


esporte: ASA-DELTA

A cidade oferece campeonatos de Vôo Acrobático.

esporte: CANOAGEM

Praticado nas praias de Ubatuba.

esporte: ESPORTES NÁUTICOS

Os havaianos inventaram o surf, e os ubatubanos agradecem. James Cook, explorador inglês, descreveu o estranho esporte que viu em 1778, ao visitar a ilha. O hábito de pegar onda ganhou o mundo quando um havaiano tornou-se campeão olímpico de natação e divulgou internacionalmente o surf, que ajudou no treinamento responsável por sua vitória. Duke Khamanoku virou a primeira estrela internacional, conquistando norte americanos, europeus e australianos. Depois dele, vieram gerações seguidas de campeões. Nos anos 70 a onda chegou com tudo a Ubatuba. De lá prara cá surgiram feras como Tadeu Pereira e Ricardo Toledo. A cidade sedia campeonatos mundiais, nacionais e locais importantes.

Tadeu Pereira, surfista local que disputou vários campeonatos internacionais, considera que na Itamambuca rolam as melhores ondas para competição. "A onda não é rápida e nem gorda, com seções de manobras fortes e fracas. Alí rolam ondas de direita boas". Não é a toa que Ubatuba ganhou o status de "Capital Mundial do Surf".

esporte: ESPORTES NÁUTICOS

Praticado nas Praias de Ubatuba.

esporte: ESPORTES NÁUTICOS

Pode ser praticado na Ilha Anchieta entre outros....

esporte: MOTO-CROSS

A cidade oferece várias trilhas para este esporte.

esporte: MOUNTAIN-BIKE

A cidade é propícia a este esporte.

esporte: TREKKING

Cresce cada vez mais o interesse por trilhas ecológicas e caminhadas, aproveitando antigas picadas caiçaras, para exercitar o corpo e conhecer a Mata Atlântica. Muitos são os caminhos que se tornaram atrações. Percorrer trilhas, mistura de esporte e lazer, é talvez a atividade que mais ganha adeptos na região.
Veja algumas trilhas que podem ser feitas em Ubatuba:

ÁGUA BRANCA – NÍVEL DIFÍCIL

Com duração de 5 horas e passando por várias cachoeiras do Sertão da Quina, como a do Corrêa, a da Renata e Poço Verde, todas localizadas no extremo sul de Ubatuba, essa caminhada em meio a mata virgem da Serra do Mar e encanta pela sua beleza. É possível observar vários animais silvestres em seu habitat natural. Ao chegar, uma queda d´o que é um convite para um merecido e refrescante mergulho.

SACO DAS BANANAS – NÍVEL FÁCIL

A trilha de duas horas começa na Caçandoca, no final da estrada da praia do Pulso. Passa pela praia da Raposa e a Brava do Frade. Outra opção é partindo da Tabatinga, passando pela praia da Barra da Lagoa. Existe no percurso ruínas da época colonial, mas para vê-las é preciso autorização do proprietário da área onde se encontram. No vilarejo caiçara pode se encontrar descendentes dos escravos que trabalhavam nas fazendas da região.

BONETE – NÍVEL MÉDIO

Em menos de duas horas a trilha do Bonete leva à vila de pescadores mais pitoresca de Ubatuba. Pela costeira da Mata Atlântica os trilheiros saem da praia da Lagoinha e passam nas praias do Perez, Prainha, Bonete e Grande do Bonete. O trajeto mais fácil pode ser feito em menos de uma hora. Mais complicado é seguir até a praia da Fortaleza para o Bonete, passando pela praia do Deserto, numa caminhada de aproximadamente duas horas.

CORCOVADO – NÍVEL DIFÍCIL

A trilha do Corcovado, que conduz ao pico mais famoso de Ubatuba, é difícil. Para subir ao pico de 1.150 metros, entre rios e cachoeiras, um grupo demora cerca de 8 horas. Existem duas possibilidades de percurso. A primeira, subindo pelo lado sul, parte da Praia Dura, passa pelo sertão do Corcovado. É mais íngrime, quase uma escalada. A outra, pelo lado norte, saindo da cachoeira dos Macacos, próxima ao Horto Florestal, existe uma trilha mais fácil, porém mais longa.

SETE FONTES - NÍVEL FÁCIL

Pelas picadas que ele mesmo abriu dentro da mata, o engenheiro e empresário George Sisla atrai grupos de turista até a praia de Sete Fontes, onde uma das principais atrações é o Stoatoa, barzinho pitoresco e muito badalado na temporada. A praia de Sete Fontes possui cerca de 450 metros de extensão, areias limpas e águas claras, com acesso apenas por barco ou trilha. O passeio sai do Saco da Ribeira, passa pela praia do Flamengo e segue pela picada aberta na mata virgem. Passa por uma gruta de cinquenta metros, uma das poucas da região.

PRAIA DO SUL – NÍVEL FÁCIL

Quem quiser cruzar da Praia do Presídio até a Praia do Sul, na Ilha Anchieta, pode usar o caminho que os presos percorriam durante suas atividades, antes do fechamento do presídio na década de 50. As pessoas seguem para a ilha em escunas que partem do Saco da Ribeira e da Praia do Itaguá. Outra trilha leva ao costão leste, passando pelo antigo quartel. É bom conferir antes com as operadoras do passeio as condições das trilhas e obter permissão das autoridades que cuidam do parque. A trilha da Praia do Sul é demarcada e exige a presença de um monitor credenciado pelo PEIA (Parque Estadual da Ilha Anchieta).

PONTA GROSSA – NÍVEL FÁCIL

Chegar ao farol da Ponta Grossa exige uma caminhada de uma hora e meia pela estradinha que começa na Praia do Tenório e passa pela Praia Vermelha do Centro e Praia do Cedro. No alto do mirante se avista grande parte do centro da cidade e várias outras praias. Pode ser feita seguramente sem guia.

MONTE VALÉRIO – NÍVEL FÁCIL

Dentro do Parque Municipal do mesmo nome, essa trilha pode ser feita tanto à pé como de carro. É uma alternativa de acesso para a região sul do município para quem quer evitar o congestionamento da Praia Grande durante a alta temporada. Oferece uma vista panorâmica da praia do Perequê-Açu e parte do Centro de Ubatuba.

Voltar

PUBLICIDADE