Informe seu e-mail para receber nossa Newsletter:

Newsletter:

Notícias

MINISTRO DO MEIO AMBIENTE DEMITE SUPERINTENDENTE DO IBAMA EM RONDÔNIA

MINISTRO DO MEIO AMBIENTE DEMITE SUPERINTENDENTE DO IBAMA EM RONDÔNIA

Oswaldo Pitaluga é acusado pelo próprio IBAMA de doar ilegalmente 36 motosserras e duas serrarias ao Movimento Camponês Corumbiara (MCC), dissidência do MST


 

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc (foto), demitiu neste domingo o superintendente do IBAMA em Rondônia, Oswaldo Luiz Pitaluga, ligado ao PT. Auditoria do IBAMA concluiu que Pitaluga doou ilegalmente 36 motosserras e duas serrarias ao Movimento Camponês Corumbiara (MCC).

 

No cargo desde o início do primeiro mandado do presidente Lula, Pitaluga foi demitido após reunião entre Minc e o presidente do IBAMA, Roberto Messias, e será substituído por um funcionário de carreira do instituto.


Em entrevista ao jornal O Globo, o ministro do Meio Ambiente afirmou: "Dizem que o movimento (MCC) é parceiro, aliado. Tipo assim: os latifundiários não podem desmatar, mas nossa turma pode. Isso é totalmente contraditório com a minha gestão".

 

O Movimento Camponês Corumbiara é uma dissidência do Movimento dos Sem Terras e responsável pela ocupação da Fazenda Santa Elina, no município de Corumbiara, em 1995, fato que resultou em massacre. Na época, Pitaluga era secretário estadual de Agricultura do Governo Raupp e foi demitido.

 

A auditoria do IBAMA concluiu que Pitaluga favoreceu o movimento e descumpriu uma série de critérios de doação de bens apreendidos. Pitaluga, por sua vez, se defende afirmando que pode ter sido induzido a erro pela comissão de doação.

 

 

 

Referência: TudoRondônia

 

 

Voltar

PUBLICIDADE