Informe seu e-mail para receber nossa Newsletter:

Newsletter:

Notícias

LANÇADA PRIMEIRA CARTILHA AMBIENTAL EM BRAILE DO BRASIL

LANÇADA PRIMEIRA CARTILHA AMBIENTAL EM BRAILE DO BRASIL

Acesso de deficientes visuais à informação sobre o meio ambiente e interação social. Estes são os objetivos da primeira Cartilha Naturecos, a primeira cartilha de educação ambiental em braille do País


 

26.08.2008

 

A Cartilha, que foi lançada nesta segunda-feira, através de parceria entre o poder público e a iniciativa privada é resultado de um projeto de inclusão social que reúne a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) da cidade de Porto Alegre e a empresa Rossi - traz dados sobre a importância da preservação abordando flora, fauna, água, ar, resíduos, coleta seletiva, espécies em extinção, arborização urbana, efeito estufa, saúde ambiental e animais domésticos, com linguagem acessível.

 

A Naturecos já está sendo utilizada em salas de aula da rede municipal de ensino e será disponibilizada para bibliotecas, associações e outras instituições. Além da cartilha para deficientes visuais, existe uma versão em MP3 para levar as informações também aos deficientes visuais através do áudio.

 

- Neste primeiro momento serão mil exemplares que vêm preencher a carência existente. Um desafio que a Rossi mais uma vez abraçou conosco, numa iniciativa inédita, provando que as empresas podem ter um olhar diferenciado nas questões ambientais - afirma Jaqueline Lessa Maciel, coordenadora de Educação Ambiental da Smam.

 

Para o presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência de POA, Adilso Corlassoli, acesso à informação e interação social são pontos fundamentais.

 

- "A rede municipal poderá trabalhar de forma simultânea com as duas cartilhas, em Braille ou tinta, sem que os deficientes visuais fiquem em desvantagem. Mesmo aqueles que não conseguem ler neste sistema vão poder acompanhar o conteúdo, pois há um CD em formato MP3 com todas as informações. Não se tem registro de um trabalho assim no Brasil - afirma o presidente do Conselho.

 

 

Referência: JB Online

 

 

Voltar

PUBLICIDADE