Informe seu e-mail para receber nossa Newsletter:

Newsletter:

Notícias

BICICLETA E SUSTENTABILIDADE

BICICLETA E SUSTENTABILIDADE

Pedalando no Rio de Janeiro e no mundo



29.07.09

 

 

A cidade do Rio de Janeiro tem mais de 140 km de pistas exclusivas para bicicleta, é a segunda maior malha cicloviária da América Latina, ficando atrás apenas de Bogotá, com 300 km, onde foram investidos cerca de 186 milhões de dólares em ciclovias bem sinalizadas, se tornando a capital latino americana da bicicleta. Na China é o principal meio de transporte, incluindo em Pequim. Na Europa, a bicicleta vai a cada dia se tornando a solução preferida para o transporte urbano.

 

 

A confirmação da bicicleta, como meio de transporte, está sem dúvida se consolidando na cidade. Cerca de 4% das viagens de curta e média distância são feitas de bicicleta. Alfredo Sirkis, enquanto secretário Municipal de urbanismo, fez uma inspiradora viagem a Amsterdã, em 1993, que deu uma base técnica e teórica, para a implementação de ciclovias na cidade do Rio de Janeiro. Quando o projeto começou a ser posto em prática, houve resistência de parte da população, que reclamava que a ciclovia tomava vaga de veículos. Com o passar do tempo e a grande adesão do carioca a bicicleta, as pequenas queixas se transformaram em grandes elogios.

 

 

Atualmente, as ciclovias cariocas são muito boas na orla da zona sul, na Lagoa, na Barra da Tijuca e Recreio. Quando as ciclovias saem da orla e adentram a cidade, as condições pioram. O ciclista tem o direito de circular na pista da direita como qualquer veículo, devendo sempre estar na mão de direção e sinalizar com a mão desvios de rota, quando necessários. Começa a surgir uma ligação com as estações de metrô. Além disso, já é possível alugar bicicletas públicas em alguns locais da capital carioca, sistema ainda bastante limitados, mas já bem desenvolvidos em paises europeus.

 


Já existe no Rio de Janeiro, o Bike Express, que é uma alternativa aos moto boys. Em vez de moto, é usado bicicleta. Os ciclistas contratados são atletas, e o serviço não deixa a desejar.

 

 

Automóveis e motos, através da queima de combustível fóssil, a gasolina, diesel ou álcool, se colocam como um dos principais responsáveis pelo aquecimento global. A bicicleta surge como uma alternativa ao carro, tratando-se de curtas e médias distâncias. À medida que desafoga o transito, diminui drasticamente a emissão de poluentes a atmosfera, mantém a população mais saudável e propicia melhor qualidade de vida para os habitantes das cidades.

 

 

 

 

 

Referência: Big Jungle


Voltar

PUBLICIDADE