Informe seu e-mail para receber nossa Newsletter:

Newsletter:

Notícias

ESTÁ ABERTA TEMPORADA DAS BALEIAS NA COSTA BAIANA

ESTÁ ABERTA TEMPORADA DAS BALEIAS NA COSTA BAIANA

As águas quentes do litoral baiano atraem baleias jubarte que nos meses de julho a novembro maravilham ecoturistas do mundo inteiro...




24.09.09

 

 

Não é só axé, carnaval e acarajé que seduzem turistas. As águas quentes do litoral baiano atraem baleias jubarte que nos meses de julho a novembro maravilham ecoturistas do mundo inteiro.

 

 

Além de axé, praias com águas cristalinas e natureza exuberante, a Bahia é um estado privilegiado com calor o ano inteiro. Entre os milhares de turistas que visitam a Terra de Todos-os-Santos, alguns muito especiais se destacam por atracar nos meses de julho a novembro, atraídos pelas águas quentes e tranquilas da costa baiana. São as baleias jubarte (Megaptera novaeangliae), mamíferos de até 16 metros de comprimento e que chegam a pesar 40 toneladas.

 

 

Cosmopolitas, elas vêm das águas gélidas da Antártida e enfrentam uma viagem de três meses para chegar ao lugar que elegeram como o melhor ponto do Atlântico Sul Ocidental para passar a sua lua-de-mel. Em locais paradisíacos como Praia do Forte, Abrolhos, Itacaré e Morro de São Paulo, encontram o cenário ideal para a reprodução e para as primeiras aventuras de seus filhotes. O melhor de tudo: os ecoturistas podem assistir a tudo isso de camarote. É possível se aproximar delas - seguindo uma série de cuidados - e observar alguns de seus hábitos. Em setembro e outubro, meses de maior concentração de animais, é comum encontrar mães com seu filhote em águas rasas, relativamente perto da costa. Um verdadeiro espetáculo.

 

 

Melhores lugares para observação:

 

 

Praia do Forte

 

A Praia do Forte está situada no litoral norte da Bahia, na chamada Estrada do Coco, distante cerca de 80 km de Salvador e faz parte do município de Mata de São João. Apresenta mais de 12 km de praias, com várias piscinas naturais formadas por arrecifes ao longo da costa. Essa área é considerada uma Área de Proteção Ambiental (APA) desde 1992 e nela existem diversos tipos de ecossistemas, como rios, lagoas, reserva florestal, dunas, restingas, manguezais e faixa litorânea com piscinas naturais. É conhecida carinhosamente como a "Polinésia brasileira".

 

 

Abrolhos

 

Criado em 1983, pelo Ibama, o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos é um conjunto de ilhas vulcânicas e recifes coralíneos. Localizado a 36 milhas náuticas (aproximadamente 70 quilômetros) da costa do Extremo Sul da Bahia. É uma das mais significativas áreas do litoral brasileiro, pela sua enorme biodiversidade e importantes ecossistemas. Caravelas, Alcobaça, Nova Viçosa e Prado são as principais cidades da zona costeira do Extremo Sul baiano e porto de saída para o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos. Morro de São Paulo: Um vilarejo sem carros, noite agitada, excelente estrutura turística e praias paradisíacas. Isso é o que você vai encontrar em Morro de São Paulo, na ilha de Tinharé, a apenas 60 km ao sul de Salvador, Bahia. Para chegar, só encarando uma viagem de duas horas de catamarã ou o táxi aéreo, um aviãozinho para umas seis pessoas.

 

 

Itacaré

Protegida por um cinturão de Mata Atlântica, Itacaré se abre em uma vasta extensão de praias paradisíacas, rodeadas por coqueirais e areias brancas.

Rios, imponentes cachoeiras, matas virgens, restingas e manguezais completam o estonteante cenário natural deste verdadeiro santuário ecológico primitivo, chamariz para a prática de rapel, rafting, passeios de canoa, caminhadas, trilhas ecológicas e o melhor do surf em praias de ondas perfeitas.

 

A cidade surgiu às margens do Rio de Contas, a partir da fundação da Igreja de São Miguel, que passou a dar nome ao povoado: São Miguel da Barra do Rio de Contas. Somente em 1931, passou a chamar-se Itacaré.

 

O Instituto e o turismo de observação de baleias

 

Há 17 anos, o Instituto Baleia Jubarte é responsável pela proteção da espécie no Brasil, em parceria com o Ibama. Para 2005, o Instituto, que é patrocinado pela Petrobras, enfrenta dois novos desafios - implantar o turismo de observação de baleias nas cidades de Salvador e Itacaré, e dar continuidade ao já bem-sucedido monitoramento desenvolvido na Praia do Forte (Litoral Norte), em Prado e Caravelas (sul). O aumento expressivo do número de baleias avistadas no litoral norte da Bahia permitiu ao IBJ, em parceria com empresas de turismo da região, introduzir o turismo de observação de baleias, também conhecido por whalewatching.

 

 

O turismo de observação é uma das atividades ecoturísticas que mais crescem no mundo, por permitir aos turistas o contato sustentável com os animais em seu habitat natural. Os pesquisadores do Instituto aproveitam os cruzeiros do turismo de observação de baleias para colher dados científicos, observar o comportamento das jubarte e sua interação com as embarcações.

 

 

"Atualmente o turismo de observação de baleias é a principal ferramenta dos ambientalistas para garantir o fim da caça às baleias. Além disso, representa um importante instrumento de conservação de diversas espécies de cetáceos, agregando o valor econômico dos animais diretamente à sua proteção e conscientizando a sociedade em geral", afirma Sergio Cipolotti, biólogo do IBJ

 

Baleia Jubarte:

 

Também chamada de corcunda ou cantora é a baleia mais bem conhecida de todas as existentes. É conhecida por seu temperamento dócil e pelas acrobacias que realiza, saltando e exibindo a cauda, que é sua impressão digital. Mas, sobretudo, é famosa pelo desenvolvido sistema de vocalização: o seu canto melancólico, de construção musical sofisticada, é repetido pelo macho. Acredita-se que uma das funções prováveis desse canto seja atrair a fêmea para acasalamento. Costuma saltar no ar, por cima da água, deixando visível todo o seu corpo.

Pode alcançar 16m de comprimento e o dorso é arqueado ou corcunda (daí seu nome).

 

Classificação científica: família dos Balenopterídeos, sub-ordem dos Misticetos, ordem dos Cetáceos. É classificada com o nome científico de Megaptera novaeangliae. No Brasil a baleia jubarte integra a Lista Oficial de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção/Ibama.

 

Sua população vem se recuperando lentamente, protegida desde a proibição total da caça em águas brasileiras, através do Decreto-Lei nº 7.643, de 18 de dezembro de 1987.

 

Atenção às regras

 

A cada ano mais baleias chegam à costa brasileira e o aumento do turismo de avistagem pode perturbar seu ciclo reprodutivo. Para evitar problemas, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) baixou a portaria 117, em dezembro de 1996, estabelecendo normas para a observação em águas brasileiras. As principais recomendações são:

 

-Não aproximar as embarcações de qualquer espécie de baleia, com o motor engrenado. Os barcos devem ficar a 100 metros de distância do animal e desligar o motor se o animal se aproximar voluntariamente.

 

-Não seguir qualquer baleia por mais de 30 minutos, com o motor ligado, ainda que respeitadas as distâncias.

 

-Não interromper, tentar alterar ou dirigir o curso de deslocamento de cetáceos (baleias e golfinhos) de qualquer espécie.

 

-Não dividir ou dispersar grupos nem produzir ruídos excessivos a menos de 300 metros do animal.

 

-Não despejar qualquer tipo de detrito.

 

-Evitar aproximação, caso outra embarcação esteja próxima do grupo ou indivíduo em observação.

 

-Não mergulhar ou nadar junto das baleias.

 

Mais informações:


Os interessados em participar dos cruzeiros de "whalewatching", no litoral da Bahia, podem entrar em contato com as seguintes operadoras, que trabalham em parceria com o IBJ.

 

Praia do Forte:
Porto Mar Passeios Turísticos: (71) 36760101 (passeios de 3 a 4h - R$155 adulto e R$90 crianças de 6 a 10 anos) www.portomar.com.br Rua Aurora 1, Praia do Forte, Município de Mata de São João .

 

Itacaré:
Domingos Paulo da Silva: (73) 91222810 (passeios de 3 a 4h - R$100 por pessoa). www.itajubarte.com.br e-mail: divesilva@yahoo.com.br

 

Caravelas:
Abrolhos Turismo: (73) 3297- 1149 e (73) 3297-1332 (passeios de 6h - R$230 grupo 4 pessoas) e-mail: abrolhosturismo@uol.com.br

 

Morro de São Paulo:
Rota Tropical Turismo (75) 36521284 (passeios de 4h - as R$120 por pessoa) www.morrodesaopaulobrasil.com.br

 

Instituto Baleia Jubarte
www.baleiajubarte.com.br Tels: (71) 3676-1463 / 8127- 8983 (73) 3297-1340 / 8102-4058

 

 

 

Fonte: Secretaria de Turismo da Bahia

 

Referência: Portal Ecoviagem - http://ecoviagem.uol.com.br/

 

 


Voltar

PUBLICIDADE