Informe seu e-mail para receber nossa Newsletter:

Newsletter:

Notícias

PARQUE NACIONAL DA SERRA DOS ÓRGÃOS GANHA TRILHA SUSPENSA E ABRIGO NA MONTANHA

PARQUE NACIONAL DA SERRA DOS ÓRGÃOS GANHA TRILHA SUSPENSA E ABRIGO NA MONTANHA

... a trilha suspensa, com 1.300m de percurso em meio à copa das árvores, com belas vistas de cachoeiras e montanhas; eo novo abrigo de montanha do Açu, ...



09.12.09

 

 

As comemorações dos 70 anos do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, na região serrana do Rio, foram marcadas pela inauguração de vários atrativos, como trilha suspensa, abrigo de montanha e as exposições permanentes nos centros de visitantes de Teresópolis e Petrópolis. O evento, realizado no dia 30 de novembro, teve a presença dos ministros do Meio Ambiente, Carlos Minc, e do Turismo, Luiz Barretto, e do presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Rômulo Mello.

 



Na ocasião, Rômulo assinou a portaria que cria o Grupo de Trabalho de Planejamento da sede Petrópolis do parque, que definirá a infra-estrutura a ser implantada para garantir maior proteção para o município com maior área no Parque; estimular a pesquisa em novas áreas; e melhor receber os visitantes na chamada Cidade Imperial, que tem grande potencial turístico. Além de estruturar a sede, a chefia do parque quer solucionar definitivamente o conflito fundiário existente no Vale do Bonfim, excluindo uma pequena área da unidade e garantindo a conservação de áreas hoje muito vulneráveis.

 

 

PROGRAMA - Após ter sua área dobrada em 2008, o Serra dos Órgãos foi o primeiro parque nacional a receber investimentos do Programa Turismo nos Parques, parceria dos Ministérios do Meio Ambiente e do Turismo. Foram investidos mais de R$ 3 milhões na infra-estrutura para melhor receber os visitantes.

 



Em seu discurso, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, disse que não basta criar unidades de conservação. "É preciso fazer bom uso, incentivando a pesquisa e a visitação para melhorar a proteção", afirmou. Ele ressaltou a importância do Programa Turismo nos Parques, lembrando que, só na Serra dos Órgãos, foram investidos cerca de R$ 3 milhões. Ele acrescentou que os incentivos ao parque vão ajudar a fortalecer o polo serrano de turismo, hotelaria e gastronomia.

 


O ministro do Turismo, Luiz Barretto, destacou a importância da parceria entre os ministérios e garantiu seu apoio ao projeto Parques da Copa, que prevê melhorias na infraestrutura das unidades de conservação próximas às doze sedes do Mundial de 2014. "Estamos cumprindo a promessa do ano passado e inaugurando hoje as primeiras obras do Programa Turismo nos Parques. Já estamos viabilizando investimentos em outros parques prioritários, como a Chapada dos Veadeiros", afirmou o ministro.

 



NOVIDADES - Entre as novidades do parque, destacam-se os novos centros de visitantes de Teresópolis e Petrópolis, com exposições interativas; a trilha suspensa, com 1.300m de percurso em meio à copa das árvores, com belas vistas de cachoeiras e montanhas; e o novo abrigo de montanha do Açu, um chalé para 30 pessoas com cozinha e banho quente a 2.100 metros de altitude no meio da Travessia Petrópolis-Teresópolis.

 



Outras melhorias são a restauração do casarão histórico que abriga o Museu Von Martius e da piscina natural, reformas de portarias, campings e banheiros, entre outras estruturas. O chefe do parque, Ernesto Viveiros de Castro, disse que a nova trilha suspensa permitirá que mesmo o visitante sem nenhuma experiência em ambientes naturais veja a floresta por outros ângulos. O abrigo de montanha, segundo ele, vai oferecer melhor controle e estrutura para os mais aventureiros, permitindo que se faça a trilha Petrópolis-Teresópolis, a mais bonita do Brasil, de forma mais leve e com mais conforto e segurança.

 


As reformas consideraram também aspectos ambientais, substituindo materiais nocivos, como o amianto; utilizando energia solar e eólica no abrigo de montanha e implantando sistema biológico de tratamento de efluentes.

 



O visitante contará a partir de agora com facilidades como o sistema de reservas online e pagamento com cartões de crédito. Desde o início de 2009 o parque conta também com recepcionistas bilíngües para atender turistas estrangeiros e agora toda a sinalização interna traz informações em português e inglês.

 



Minc destacou a importância do turismo responsável nos parques nacionais: "Nossos parques ficaram muito tempo fechados para o visitante, mas abertos para caçadores, palmiteiros e madeireiros. O bom uso é melhor do o não uso. A visitação organizada é uma estratégia importante de conservação, além de sensibilizar a população para a questão ambiental".

 

 

 

 

Referência: ABN - Agência Brasileira de Notícias

 


Voltar

PUBLICIDADE