Informe seu e-mail para receber nossa Newsletter:

Newsletter:

Notícias

BALANÇO SWU E FÓRUM DE SUSTENTABILIDADE

BALANÇO SWU E FÓRUM DE SUSTENTABILIDADE

O Blog Verdinho Básico fez um balanço bem legal do que foi o Evento SWU, confira aqui a matéria...


 



14.10.10

 

 

O SWU - "Start With You", evento que reuniu música, arte e sustentabilidade na Fazenda Maeda, em Itu, terminou na última segunda-feira com o saldo nem tão positivo, mas também não tão negativo. O festival, cujo intuito era celebrar a campanha de mesmo nome que promove a sustentabilidade, contou com muita sujeira, desorganização e filas. O que realmente funcionou lá foram os shows, pois a consciência ecológica, o público deixou em casa.

 

 

Foram três dias de muita música com atrações nacionais e internacionais como Jota Quest, Capital Inicial, Rage Against The Machine, Dave Matthews Band, Pixies, Joss Stone, Linkin Park e diversas outras. Ao todo foram mais de 70 atrações. Além disso, durante o evento foi realizado o primeiro Fórum Global de Sustentabilidade. Três dias de muita conversa e debate sobre o que fazer e como fazer para mudar o mundo, ou pelo menos começar.

 

 

Os debates foram separados por temas e partes com convidados de peso, como o professor Ladislau Dowbor, Presidente do Conselho do Núcleo de Estudos do Futuro da PUC-SP. Entre os palestrantes estrangeiros que trouxeram seus cases, o Professor teve o melhor discurso e arrancou aplausos da plateia. Ladislau acredita que falta oportunidade e não iniciativas para um futuro melhor.

 

 

O segundo dia do fórum (dia 10) foi muito mais interessante. O músico Marcelo Yuka levantou a galera com seu exemplo de vida. Marcelo afirmou que não precisou levar nove tiros e ficar paraplégico para se preocupar com o próximo, muito antes disso ele já era engajado. Hoje, por conta da sua mobilidade limitada, Yuka não sobe mais os morros, mas ajuda a população carcerária a desenvolver projetos culturais.

 

 

O último dia de debates contou com uma abertura emocionante, o vídeo da campanha "Playing for Change", onde músicos do mundo todo se uniram e cantaram a música "One Love", de Bob Marley. No final do vídeo, o cantor Ilo Ferreira, de Cabo Verde, entrou na sala de debates cantando ao vivo. Ilo aproveitou e contou um pouco da sua história e o motivo de estar ali, fazendo parte da campanha e emprestando sua imagem.

 

 

Novamente um convidado brasileiro se destacou, o jornalista Washington Novaes. Washington escreve há mais de 50 anos sobre sustentabilidade e lá ele falou sobre o que está acontecendo no planeta e o que ainda pode ser feito. O jornalista afirmou que o modo de vida humano é incompatível com o meio ambiente e que é preciso mudar o padrão civilizatório, só assim haverá êxito.

 

 

No final, Washington ainda questionou o fórum acontecer em um ambiente fechado e que estava consumindo muita iluminação e ar condicionado, a resposta do idealizador do projeto, Eduardo Fischer, foi irônica e desnecessária, dizendo que da próxima vez poderia ser a céu aberto, mas que o jornalista não poderia reclamar caso tomasse chuva. Pegou mal e foi vaiado merecidamente.

 

 

Diversos cases foram apresentados no Fórum Global de Sustentabilidade do SWU, mas a verdade é que somente os brasileiros se aprofundaram, tiveram os melhores discursos e os únicos que conseguiram responder as perguntas dos participantes. Os palestrantes estrangeiros foram superficiais e não apresentaram soluções reais para fazer a diferença. Vieram para contar sobre o seu trabalho. That´s all.

No quesito "espetáculo", o SWU teve êxito, mesmo com algumas falhas técnicas, os shows não atrasaram muito e seguiram a programação corretamente. Fora isso, a organização deixou a desejar.

 

 

Confusão mais séria, acho que só na apresentação do Rage Against The Machine, a grade da pista premium caiu e os vândalos pisotearam quem estava na frente para invadir, mas até aí, isso é comum em shows deste tipo, onde pessoas enlouquecidas não pensam que podem machucar seriamente alguém.

 

 

Para quem chegou mais cedo, os funcionários espalhados na rodovia passavam informações diferentes. Eu fui parar no estacionamento comum e tive que contornar toda a fazenda a pé para chegar ao Fórum. Tive sorte com os banheiros, não peguei fila e nem usei um que estivesse imundo, mas teve gente que reclamou. Os rapazes foram bem porcos, urinavam a céu aberto, mesmo sem filas nos banheiros. O cheiro estava insuportável.

 

 

Fora o lixo todo na fazenda. Mesmo com lixeiras espalhadas, poucas aliás, as pessoas não se importavam e jogavam tudo no chão, como se não fosse um problema. Acho que as questões ambientais foram as piores, o que realmente não aconteceu no evento foi celebrar a sustentabilidade, assim como Fischer afirmou ser o festival.

 

 

Ah, vale comentar que em eventos deste tipo, não entram garrafas, latas e qualquer outro tipo de material que possa ferir. No início só entregavam as bebidas em copos plásticos, depois liberaram as latas. Qual a melhor solução? O que prejudica menos? É possível realizar um festival de música com mais de 150 mil pessoas e não propiciar o consumo exagerado? Como evitar o desperdício? Mesmo com uma cooperativa reciclando os materiais, muitas garrafas pet e copos descartáveis foram usados.

 

 

Eduardo Fischer terá uma longa lição de casa para ano que vem, pois a ideia do evento foi celebrar um movimento, mas o público presente no SWU não sabia disso. Houve muita sujeira e pouca gente preocupada com a sustentabilidade. Eles queriam mesmo ver o Rage Agaist the Machine, Linkin Park e Queen of the Stone Age.

 

 

Mas no que depender do Verdinho Básico, estaremos sempre aqui tentando mostrar que sustentabilidade tem que estar sim na pauta diária de qualquer pessoa. Acreditamos que pequenas atitudes geram grandes mudanças.

 

 

 

Acesse o Blog Verdinho Básico: www.verdinhobasico.com.br

 

 

 


 

 

Voltar

PUBLICIDADE