Informe seu e-mail para receber nossa Newsletter:

Newsletter:

Notícias

Crescimento urbano ameaça refúgio ecológico

Crescimento urbano ameaça refúgio ecológico


 

Na semana em que o meio ambiente foi lembrado em nível mundial, sendo inclusive discutido por entidades não-governamentais, pelo Ministério Público e setor privado, o comprometimento de áreas verdes, a escassez de água e a ameaça à fauna e à flora se tornam temas fundamentais. No mini-pantanal de Paulínia é possível constatar esse tripé de degradação. O refúgio de pássaros e de algumas poucas espécies de répteis e mamíferos é formado pela vegetação cortada pelo Rio Atibaia e apresenta sinais de comprometimento devido à expansão urbana em seu entorno.

 

Os cerca de oito quilômetros de extensão da APA (Área de Preservação Ambiental) estão ameaçados pelo lançamento de esgoto doméstico e resíduos industriais, pela queimada da vegetação ribeirinha, desmatamento das encostas e avanço das construções em direção às margens.

 

A sedimentação dos bancos de areia reduziu a calha do Atibaia no trecho que corta o ponto turístico e aguapés que se alimentam de esgoto proliferam sobre a água. A baixa profundidade dificulta a navegação de embarcações em parte do trecho do rio.

 

 

 

 

 

Referência: O Liberal

Voltar

PUBLICIDADE