Informe seu e-mail para receber nossa Newsletter:

Newsletter:

Historico

Cidade: SANTO ANTONIO DO PINHAL


Os historiadores ainda não chegaram a uma conclusão definitiva sobre as origens e o povoamento da região onde viria a existir a atual Santo Antônio do Pinhal, mas todos concordam que o primeiro a explorar a área foi Gaspar Vaz da Cunha. Ele partiu de Pindamonhangaba rumo às minas de Itagiba, hoje Itajubá e foi plantando "arranchações" ao longo de sua rota.

A região àquela época (princípio do século XVII), era limítrofe entre as capitanias de São Paulo e de Minas Gerais, e segundo o historiador Affonso José de Carvalho, "não tardou que se ouvissem os primeiros brados de uma atraente questão divisória entre as duas já então separadas capitanias, destinada, pelos insuflamentos de uns e pela tenacidade de outros, a prolongar-se caprichosamente por mais de um século".

Em 1811, realizou-se um encontro entre representantes das autoridades de ambas as capitanias limítrofes, passando pela garganta da serra, onde mias tarde se edificaram os primeiros casebres unidos de uma capela em honra à Santo Antônio de Pádua, como afirma Therezinha Vieira Cabral em seu opúsculo "Síntese Histórica" publicado pela Câmara dos Deputados em 1986. O acordo estabelecia que fosse construído um rústico quartel no chamado "sertão", onde ficou destacada uma guarda mineira. Também os paulistas montaram quartéis na área, tentando firmar jurisdição sobre a área em litígio e cobrar imposto das mercadorias em trânsito.

Mesmo sabendo que o local onde viria a surgir a atual cidade, foi habitado muito antes, é aceito que a data de fundação oficial foi mesmo 13 de junho de 1860 quando Antônio Joaquim de Oliveira doou terras para a construção da primeira capela definitiva.

Voltar

PUBLICIDADE