Informe seu e-mail para receber nossa Newsletter:

Newsletter:

Historico

Cidade: SÃO JOSÉ DO BARREIRO


A povoação de São José do Barreiro, foi fundada em território pertencente ao município de Areias, pelo Coronel João Ferreira de Souza e Alferes José dos Santos, que mais ou menos, pelo ano de 1820 edificaram no lugar, uma Igreja sob a invocação de São José, franqueando ao público, certa extensão de terrenos que ai possuíam.

A uberdade do solo, e a amenidade do clima úmido, e a benéfica influência daqueles dois homens, foram atraindo a ocorrência de moradores, na maior parte, parentes e amigos dos fundadores.

A origem do nome é devido, em parte, por honra a São José, e devida a existência de uma passagem difícil , um verdadeiro atoleiro, onde a custo de animais conseguiam atravessar.

Em 02 de agosto de 1.833, o povoado foi elevado a Capela Curada, sendo sua benção em 29 de agosto de 1843. Foi elevada a Freguesia pela Lei nº 09 de março de 1859 e a Cidade pela Lei nº 35 de 10 de março de 1885.

Pelo Decreto nº 9.775 de 30 de Novembro de 1938, passou a denominar-se Barreiro; passou novamente a denominar-se São José do Barreiro, na comarca do mesmo nome, pela Lei nº 2.456 de 30 de dezembro de 1953 e, está constituído de um único Distrito: São José do Barreiro.

Descendo das montanhas mineiras em Pouso Alto, para maior facilidade com o Porto de Mambucaba e Capitão Fortunato Pereira Leite, com seus irmãos e cunhado do Coronel João Ferreira de Souza, aqui se estabeleceram, e fundaram a cidade em fins do século XVII e começo do XVIII. Viveram a fase áurea em que o braço escravo enchia as arcas dos seus senhores, e Fortunato Pereira Leite possuía mais de 400, com uma produção que ultrapassava todas as previsões. A terra era fértil e aquela massa portentosa de braços, guiados com doçura e liberdade, faziam a alegria e conforto de todos. As searas verdes esperdeciam em esperanças sucessivas e o Rei do café com seu centro de ouro, dava as fazendas um luxo asiático. Foi a fase das casacas e cartolas, dos Condes e Barões; e, o Rei foi plantando cidades, abrindo clareiras e destruindo florestas.

A estrada Cesarea que demandava os portos de ariró, JURUMIRIM e Mambucaba por onde entrara a infiltração para Minas e São Paulo, atesta pelos sulcos profundos que deixara os sinais de seus movimentos. Só o comendador Rocha Leão em Campo Belo, possuía 40 tropas de 08 burros, para o transporte do café e mercadorias. Foi a fase que o dinheiro papel, era preferido ao dinheiro ouro.

Voltar

PUBLICIDADE