Informe seu e-mail para receber nossa Newsletter:

Newsletter:

Historico

Cidade: SACRAMENTO


A vasta região atualmente denominada Triângulo Mineiro era conhecida no século XVIII como o Sertão da Farinha Podre. Compreendia terras férteis, que escondiam também metais e pedras preciosas, habitadas por numerosas tribos indígenas e grupos de negros foragidos da mineração, organizados em grandes e resistentes quilombos.

Seu descobrimento resulta de expedições empreendidas por paulistas desde os fins do século XVII, com a finalidade de apresar índios para o trabalho escravo e pesquisar as riquezas minerais.

A exploração efetiva do território, porém, somente se deu a partir de meados do século XVIII. A fixação do Arraial de Nossa Senhora do Desterro das cabeceiras do Rio das Velhas, atual Rio Araguari, desempenha papel capital nesse processo, tendo resultado do assentamento de moradores e exploradores provenientes, principalmente, da Capitania de Minas.

A povoação constituiu o grande pólo irradiador de expedições colonizadoras para toda extensão da Farinha Podre e seu surgimento ligou-se não somente à exploração de ouro e diamantes ali encontrados, mas também a necessidade de um ponto estratégico que facilitasse a ligação e o comércio com a capitania de Goiás.

Para eliminar os inconvenientes dos ataques a expedições e povoações, pelos quilombolas e tribos de índios, principalmente os Kaiapós, e permitir a posse e ocupação da região, autoridades Mineiras e grupos exploradora empreenderam uma série de campanhas saídas de São João Del Rei e Tamanduá, atual Itapecerica.

Sacramento surgiu também desde fluxo de mineradores que descobriram ouro no Ribeirão Borá e em 1820 o Cônego Hermógenes fundou a Capela do Santíssimo Sacramento com o Patrocínio de Maria, para ser “Pasto Espiritual para o bem das Almas”, construindo uma pequena capela, que foi posteriormente sendo modificada e enriquecida se transformando no prédio imponente da atual Igreja Matriz.

Desemboque passa a figurar como distrito de Sacramento, reduzindo-se a denominação de Nossa Senhora do Desterro do Desemboque, para Desemboque pela lei nº. 843, de 07 de Setembro de 1923. Suas duas igrejas, a antiga Matriz de Nossa Senhora do Desterro e a Igreja de Nossa Senhora do Rosário foram tombadas pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais, em 1984. Nas poucas casinhas e nessas edificações religiosas que resistem ao processo de degradação; se encontram ainda os traços do velho povoado.

Em torno da pequena Capela do Santíssimo Sacramento com o Patrocínio de Maria foram sendo construídas casas, casebres, pontes, abrindo-se estradas, ruas e avenidas.

Em 3 de Julho de 1857, a lei provincial nº. 804 criou a Freguesia de Nossa Senhora do Patrocínio do Santíssimo Sacramento e em 13 de Setembro de 1870, a lei provincial nº. 1637 criou a Vila do Santíssimo Sacramento. Em 3 de junho de 1876 sob a lei mineira nº. 2.216 foi elevada a cidade de Sacramento.

Os bondes elétricos chegaram, para transpor o desafio dos acidentes geográficos, pela empresa Bromberg e Companhia, empresa alemã que aceitou o desafio de implantá-los, ligando a cidade de Sacramento à Estação do Cipó, que ficava às margens do Rio Grande, possibilitando assim que inúmeros produtos e passageiros pudessem chegar desta forma, mais rapidamente. Os bondes elétricos foram desativados, provavelmente, no final de 1937 e começo de 1938. Hoje a antiga Estação dos Bondes se encontra tombada e restaurada, abrigando o Palácio das Artes. Os bondes eram servidos de eletricidade pela Usina Cajuru, que forneceu energia a cidade durante 50 anos até ser desativada, em 1963, no governo de José Zago Filho, quando da ativação da CEMIG. Hoje, a Usina Cajuru encontra-se restaurada e tombada como patrimônio histórico da cidade, em processo de reativação para produzir energia novamente.

As ruas foram se transformando também, um alinhamento era necessário e a ponte que ligava o centro da cidade com o bairro Rosário foi ampliada e modernizada.

Na educação e na religião, Sacramento teve nomes proeminentes como Eurípedes Barsanufo, fundador do centenário Colégio Allan Kardec – 1º Colégio Espírita do Brasil e Padre Vitor Coelho de Almeida, em processo de beatificação.

Sacramento, hoje é dona de grande recurso histórico, tutora de sua mãe, Desemboque. Queremos desta forma que nossa história não se perca no esquecimento como muitas outras cidades que perderam suas identidades.

Voltar

PUBLICIDADE