Informe seu e-mail para receber nossa Newsletter:

Newsletter:

Pontos Turísticos

Cidade: DORES DO RIO PRETO


PARQUE NACIONAL DO CAPARAÓ


 

Localização: Pedra Menina (o parque engloba áreas de vários municípios dos estados do Espírito Santo e de Minas Gerais, entretanto, o acesso só é possível por duas portarias: a de Pedra Menina e a de Alto Caparaó, em Minas Gerais, onde está localizada a sede do Parque).

 

Como Chegar: partindo da sede segue-se para a Estrada Modelo do Entorno do Caparaó, em direção ao distrito de Pedra Menina, que fica a 30 km. De lá, são mais 8 km até a portaria do parque.

 

Acessibilidade: permanente, mas para subir ao Pico da Bandeira e aos outros picos do parque a autorização depende das condições do tempo. É aconselhável fazer reserva pelo telefone (32). 3747-2555. IBAMA/sede do parque. Também é cobrada uma taxa de R$ 3,00 por pessoa para acesso ao parque.

 

A Serra do Caparaó, na divisa do Espírito Santo com Minas Gerais, constitui-se em um ramo da Serra Geral, do Maciço da Serra do Mar, situado entre os municípios de Manhumirim (MG) e Iúna (ES). Seu ponto culminante é o Pico da Bandeira, com 2.890 metros de altitude, o terceiro mais elevado do Brasil. O Parque do Caparaó foi criado em 24 de maio de 1961, pelo decreto federal nº. 50.646, assinado pelo então Presidente da República Jânio Quadros. Possui uma área de 318 Km2 sendo que cerca de 70% deste total está em terras capixabas. Dez municípios compõem a região do entorno do Caparaó no Espírito Santo: Alegre, Guaçuí, Dores do Rio Preto, Divino São Lourenço, Iúna, Irupi, Muniz Freire, São José do Calçado, Ibitirama e Ibatiba, com população estimada em 380 mil pessoas. Estes municípios possuem várias atrações, como cachoeiras, rios, lagos, vales e trilhas na mata. O parque abriga ainda outros picos, menores em tamanho, como o Pico do Cristal, com 2.798 metros de altitude, Pico do Calçado, com 2.768 metros de altitude, além dos Picos do Cruzeiro e do Camilo, o Parque Nacional do Caparaó mantém parte da Mata Atlântica preservada. A vegetação é composta por Mata Atlântica e Campos de Altitude. A Mata Atlântica possui a maior biodiversidade encontrada no país, sendo um dos ecossistemas mais ameaçados do planeta. Destacam-se espécies como angico, quaresmeiras, palmeiras, jequitibás e outras espécies adaptadas às peculiaridades locais, tais como solos pedregosos, frio intenso, geadas e formação de crostas de gelo no inverno.

 

O maior atrativo é o Pico da Bandeira, com 2.890 metros de altura. Este nome surgiu depois que, em 1859, D. Pedro II mandou que uma bandeira do Império fosse cravada no então ponto mais alto do país. Mais tarde comprovou-se que o Pico da Bandeira é o terceiro maior do Brasil, atrás dos picos 31 de Março e da Neblina. O Portal de acesso ao pico pelo lado capixaba foi inaugurado em 1983, mas ficou desativado até 22 de setembro de 1998. Localiza-se no Distrito de Pedra Menina, em Dores do Rio Preto, a 236 km de Vitória.

 

Um fato histórico da região ocorreu em 1965, quando o Exército realizou uma grande operação militar em Dores do Rio Preto, para capturar pessoas refugiadas na Serra do Caparaó. Os guerrilheiros passaram cerca de 150 dias em treinamento para criar um foco de resistência e combater o regime militar.

 

Pelo lado do Espírito Santo o turista anda menos. Em Minas, para chegar ao topo do Pico da Bandeira pode-se subir cerca de 6 km de carro e depois mais 9 km a pé. Pelo Espírito Santo, são cerca de 9 km da portaria até a Casa Queimada (área para camping).

 

Este caminho pode ser feito com carro 1.0, mas é melhor dar preferência a veículos tracionados. Durante este percurso, o turista pode admirar duas cachoeiras. Depois são mais 3,5km a pé, até o topo do pico. No Parque Nacional do Caparaó é proibido o uso de facas, anzóis e espingardas. É recomendável levar água e comidas leves. Não é permitido acender fogueiras ou colher frutos, sementes e flores. O lema do parque é "Não leve nada além de fotos. Não deixe nada além de pegadas. Não mate nada além do tempo".

 

No parque Nacional do Caparaó o visitante tem a possibilidade de fazer vários roteiros e visitar vários atrativos naturais como a cachoeira dos Setes Pilões, queda d´água do rio São Domingos que fica a 250m do platô da macieira; a cachoeira da Farofa que fica a 4 km da portaria de Pedra Menina, a Cachoeira do Aurélio que fica a 1.500 m da Macieira, além de vários outros atrativos pouco conhecidos.

 

Considerado o quinto mais alto do Brasil, o Pico do Cristal recebeu esse nome devido às formações cristalinas de quartzo que são encontradas ao longo de sua escalada. Seu acesso é feito por uma difícil trilha, localizada em lado oposto aos que levam ao Pico da Bandeira.

A subida ao Pico do Cristal é recomendada apenas a montanhistas ou conhecedores da região.

 

Observações complementares: é aconselhável a contratação de guias credenciados e capacitados pelo IBAMA que podem ser contratados nos distritos de Pedra Menina e Mundo Novo.


Voltar

PUBLICIDADE